Documento sem título
Terça, 05 Setembro 2017 08:57

ANTT reduz tarifa de pedágio da BR-163/MT/MS

Foto: Divulgação
ANTT reduz tarifa de pedágio da BR-163/MT/MS

Os valores das tarifas de pedágio da BR-163 terão redução de R$ 0,10 em cada uma das nove praças de pedágio a partir da 0h de 6 de setembro, conforme definido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (4/8). Os novos valores variam de R$ 3,70 a R$ 6,90, de acordo com a área de abrangência. Com o desconto, o trecho da BR-163 que corta o município de Nova Mutum (269 quilômetros ao norte de Cuiabá), apresentará o ponto de cobrança mais barato entre as nove praças de pedágio da Rota do Oeste no Estado.

Os valores a partir de amanhã (6/8) serão de R$ 3,70 para automóveis, de R$ 3,70 de comercial por eixo e de R$ 1,80 para motos. Já o local mais caro segue na praça de pedágio no município de Sorriso (460 quilômetros ao norte de Cuiabá), onde a cobrança será de R$ 6,90 para automóveis e de R$ 6,90 também para comerciais por eixo e de R$ 3,40 para motos. O cálculo realizado pela ANTT para chegar ao novo valor considera o índice da inflação do período (IPCA), a inclusão ou exclusão de obrigações por parte da Agência e o cumprimento do contrato assinado entre o governo Federal e a Concessionária Rota do Oeste. A redução no valor da tarifa é reflexo da decisão da Agência em retirar do contrato algumas obrigações, como a construção de 23 retornos em nível. O reajuste ocorre sempre na data de aniversário do início da cobrança. Ainda como parte do cálculo, foi considerada a assunção da responsabilidade pela manutenção e operacionalização dos radares do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Ao todo, a Rota do Oeste passa a controlar novos 78 pontos de monitoramento ao longo da BR-163, além dos 24 pontos já sob a sua responsabilidade. INVESTIMENTO - O pedágio é a única fonte de arrecadação da Rota do Oeste e garante o custeio dos serviços oferecidos aos usuários nos 850,9 quilômetros sob concessão, manutenção, conservação e sinalização do trecho sob a responsabilidade da Concessionária. Em média, a Rota do Oeste realiza 346 atendimentos por dia. Os serviços são prestados a todos que precisam ou solicitam atendimentos, desde uma pane seca até resgates médicos, em casos de acidentes.

Confira abaixo todas as mudanças:

Itiquira (BR-163)- aumento de R$ 4 para R$ 4,50;
Rondonópolis (BR-364) - aumento de R$ 4,50 para R$ 5,10;
Campo Verde/Santo Antônio do Leverger (BR-364)- aumento de R$ 3,70 para R$ 4,10;
Cuiabá/Santo Antônio do Leverger (BR-364) - aumento de R$ 3,60 para R$ 4,10;
Acorizal/Jangada (BR-364) - aumento de de R$ 4,90 para R$ 5,50;
Diamantino (BR-364) - aumento de R$ 4,10 para R$ 4,60;
Nova Mutum (BR-163)- aumento de R$ 3,30 para R$ 3,80;
Lucas do Rio Verde (BR-163)- aumento de R$ 4,30 para R$ 4,90;
Sorriso (BR-163)- aumento de R$ 6,10 para R$ 7.

 

Fonte: G1
TOP